O vazio sanitário terminou, já posso plantar?

Publicado em: 10/09/2020

Por enquanto, o Paraná é o único estado autorizado a iniciar o plantio da soja, outros cinco estados estarão aptos para a semeadura no próximo dia 15.

Por enquanto, o Paraná é o único estado autorizado a iniciar o plantio da soja, com o fim do período de vazio sanitário nesta quinta-feira, 10. Outros cinco estados estarão aptos para a semeadura no próximo dia 15 de setembro, que são Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, São Paulo, Santa Catarina, Rondônia, Minas Gerais e Pará, além do Paraguai. No entanto, não é somente o fim do vazio sanitário que permite que as máquinas agrícolas entrem nas áreas sojícolas para estabelecer mais uma safra. O clima, que às vezes é vilão e àsvezes é mocinho, é que vai determinar, principalmente, a data inicial de plantio nas diversas regiões do Brasil.

Então vamos saber como e quando as chuvas vão acontecer e proporcionar o melhor momento de início da safra de soja? De acordo com o agrometeorologista da Rural Clima, Marco Antônio dos Santos, as áreas de instabilidade ainda vão continuar sobre a região Sul do Brasil, mais especificamente sobre o Rio Grande do Sul e Santa Catarina, nesta semana. Essas áreas de instabilidade provocarão chuvas volumosas na região de divisa entre esses estados, o que permitirá uma elevação dos níveis de umidade do solo, favorecendo assim, o desenvolvimento das lavouras de inverno, bem como o plantio de milho e arroz.

Nesta sexta-feira (11) e também no sábado (12), novas áreas de instabilidade estarão ganhando força e com isso há previsões de que novas pancadas de chuva, até mesmo com maiores volumes, sejam registradas sobre a metade sul do Rio Grande do Sul, entre sua divisa com o Uruguai, ampliando ainda mais os níveis de umidade do solo e, dessa forma, favorecem a elevação dos reservatórios para o plantio do arroz, bem como do milho.

Ao longo da próxima semana, esse sistema deverá avançar um pouco mais nas regiões produtoras do Paraná e do Paraguai, levando chuvas pontuais e de fraca intensidade. A partir dos dias 16 e 17 de setembro já começam a ocorrer chuvas, principalmente sobre as regiões Oeste e Sul do Paraná. "Mas nas demais regiões do Brasil o tempo seguirá aberto e sem nenhuma previsão de chuvas e as temperaturas continuarão subindo", explica o profissional.

Boa notícia - a partir dos dias 19 e 20 deste mês, as áreas de instabilidade começam a ganhar ainda mais força e há previsão de que uma nova frente fria ocasione chuvas, agora sobre o Paraná, São Paulo e Mato Grosso do Sul. Dessa forma, daqui a dez dias, novas áreas de instabilidade, associadas a frentes frias, estarão provocando chuvas sobre grande parte das regiões produtoras de Rondônia, oeste de Mato Grosso(Parecis), Mato Grosso do Sul, Paraná, São Paulo e podem ocorrer, também, na região Sul de Minas Gerais.

A partir do dia 20, destaca Marco Antônio, as chuvas começam a ocorrer, gradativamente, de forma irregular, pontual e de baixa intensidade sobre as regiões Sudeste e Centro-Oeste, possibilitando que um ou outro produtor seja beneficiado e consiga iniciar seu plantio de soja. Além disso, essas chuvas, apesar de estarem ocorrendo a partir do dia 20 a 25 de setembro, não serão sinônimos da regularização do regime de chuvas, que só deverá ocorrer de fato, sobre as regiões produtoras do cerrado, a partir de 10 de outubro.

O alerta que fica é: até o início das chuvas sobre o cerrado, no dia 25, elas continuarão bastante concentradas no Sul do Brasil, em especial Rio Grande do Sul e Santa Catarina, mas ocorrendo chuvas também no Paraná, Paraguai e sul do Mato Grosso do Sul. "Isso vai possibilitar que os paranaenses iniciem o plantio já no final da próxima semana", orienta o agrometeorologista.

Fonte: Rural Clima – Agrometeorologista Marco Antônio dos Santos, em seu Alerta Agroclimático desta quinta-feira, 10 de setembro.