TMG leva lançamento e nova biotecnologia ao 12º Congresso do Algodão

Publicado em: 28/08/2019

Até esta quinta-feira (29) a Tropical Melhoramento e Genética (TMG) participa do 12º Congresso Brasileiro do Algodão (CBA), em Goiânia (GO). Como uma das patrocinadoras do CBA 2019, a empresa difunde entre os participantes as principais novidades que inclui lançamento de uma nova cultivar e biotecnologia para o algodão.

O lançamento desta safra é a TMG 61RF, cultivar que se diferencia por apresentar em torno de 48% de rendimento de fibra, enquanto que no mercado brasileiro o rendimento da maior parte das cultivares chega a no máximo 42%.

A nova geração da biotecnologia WideStrike3, da Corteva Agriscience, traz proteção superior contra lepidopteros-praga durante todo o ciclo da cultura do algodão, e maior facilidade de manejo. Ao longo da safra de algodão 2019/20, a TMG irá apresentar ao mercado cotonicultor as cultivares em lançamento com esse novo evento tecnológico. E neste primeiro dia do Congresso, TMG e Corteva realizam no estande da TMG um coquetel para imprensa e convidados para apresentar mais detalhes da novidade.

Outro destaque do evento é a TMG 44 B2RF, que em mais uma safra é destaque de alta produtividade e de excelência de fibra em todo o cerrado, com resultados que superam 400 arrobas por hectare (@/ha) em algumas regiões. Projeções do mercado algodoeiro (produtores, consultores, multiplicadores de sementes) indicam que a TMG 44B2RF será a cultivar mais plantada na próxima safra.

Representando mais de 1/3 do mercado nacional do algodão, a TMG participa do CBA desde a 9ª edição e, segundo Francisco Soares Neto, presidente da empresa, a parceria traz benefícios para a companhia e reconhecimento ao trabalho da Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa), organizadora do Congresso. “Respeitamos e admiramos o trabalho da entidade, que une os elos da cadeia do algodão e mostra a importância da fibra brasileira para o Brasil e exterior”, destaca.

Números

Há várias safras o algodão TMG protagoniza um cenário de evolução e consolidação, em razão dos resultados a campo que mostram o alto potencial produtivo e a excelente qualidade de fibra das variedades. De acordo com a pesquisa Kleffmann AMIS 2019, o algodão TMG continua presente em mais de 1/3 de toda a área com a cultura no Brasil e duas entre as três cultivares mais plantadas na safra de algodão 2018/19 são TMG - TMG 44B2RF e TMG 81WS. Ainda, dados internos mostram crescimento nesta safra de 48% em volume comercializado das sementes de algodão da marca, com relação à safra 2017/18.