TMG
 

mais
segurança e
produtividade
no campo

Muito comum em todas as regiões produtoras do Brasil, o Nematoide de Cisto da Soja (NCS), Heterodera glycines, é o que tem maior poder de causar perdas, entre 5% e 30% em locais com baixas infestações, e até 70% naqueles com maior incidência. A ocorrência do NCS é mais prevalente no estado de Mato Grosso, principalmente em locais com solos arenosos ou médio-arenosos.

NEMATOIDE DE CISTO DA SOJA.
É POSSÍVEL CONVIVER?

O NCS apresenta grande variabilidade genética e, por isso, as populações desse fitonematoide podem, com o passar do tempo, quebrar a resistência das cultivares existentes. Uma outra característica é que o cisto pode permanecer viável no ambiente por até oito anos, sendo praticamente impossível se livrar do problema, uma vez que ele seja detectado. Assim, o sojicultor tem que aprender a conviver, através do manejo da fertilidade do solo, do uso de cultivares resistentes e até de nematicidas.

VEM COM A GENTE QUE EXPLICAMOS TUDO!

EM PRIMEIRO LUGAR... COMO IDENTIFICAR?

Nem sempre plantas atacadas pelo NCS vão exibir algum sintoma evidente na parte aérea, exceto uma ligeira redução no porte. Isso pode acontecer em regiões com boa distribuição de chuvas e em solos de fertilidade naturalmente mais alta.

O diagnóstico definitivo requer observação. Veja essas importantes dicas:

Em lavouras onde a população do fitonematoide é muito
alta também pode ocorrer morte prematura de plantas

E atenção!

Esses sintomas podem ser facilmente confundidos com...
Fitotoxicidade por defensivos agrícolas
Deficiência nutricional, especialmente nitrogênio e potássio e certos micronutrientes
Compactação do solo e outras desordens fisiológicas

Portanto, muito cuidado!

COMO PROTEGER A LAVOURA DESTE PROBLEMÃO?

CULTIVARES DE SOJA COM

UMA CONQUISTA DA TMG PARA OS PRODUTORES

A técnica mais efetiva no manejo dos nematoides e menos onerosa ao produtor é o uso de cultivares resistentes, que limitam a reprodução dos nematoides. Neste sentido, o Programa de Melhoramento Genético da TMG, através de um trabalho massivo e de assertividade, desenvolveu as seguintes cultivares de soja:

Portanto, muito cuidado!

Resistente às raças 1, 3, 4, 5, 6, 9, 10 e 14

Resistente às raças 1, 2, 3, 4, 5, 6, 9, 10 e 14

Resistente às raças 1, 3, 4, 6, 9, 10 e 14
Mod. Resistente às raças 2 e 5

AS CULTIVARES COM AMPLA RESISTÊNCIA A CISTA DA TMG SÃO

MAIS RESISTENTES QUE A MAIORIA DAS CULTIVARES DO MERCADO

E o que isso significa?

Que esse atributo desenvolvido pela TMG traz mais produtividade com segurança, pois a resistência praticamente impede que o NCS se multiplique, mantendo a população sob controle, ou seja, abaixo do nível de dano.

Ainda assim, é importante outras medidas que ajudam a minimizar as perdas. Veja quais:

IMPORTANTE

O uso de cultivares resistentes a cisto provoca uma pressão de seleção na população de nematoides, que desenvolve novas raças, ou biótipos, capazes de parasitar estes materiais. É importante que não se utilize por duas safras seguidas a mesma cultivar, ainda que seja de ampla resistência.