TMG

Como enfrentar a Ramulária
e maximizar seus resultados

Quem planta algodão, quando ouve falar em Ramulária já vai logo pensando em prejuízo, também não é pra menos, a doença causada pelo fungo Ramularia areola Atk. é motivo de dor de cabeça para o produtor e não é de hoje.
A Ramulária é considerada uma das principais doenças do algodão e impacta diretamente nos resultados da lavoura, desde a quantidade de aplicação de fungicida até a produtividade.

Mas fica tranquilo(a), a gente reuniu aqui algumas dicas de como identificar a Ramulária e quais as melhores práticas para lidar com a doença no campo.

COMO IDENTIFICAR?

São três os principais sintomas que indicam a presença da Ramulária na lavoura, veja abaixo como identificar:

01

No início as plantas apresentam pequenas manchas azuladas, na face inferior da folha, que evoluem para pequenas lesões necróticas, angulosas e com esporulações do fungo de aspecto farináceo, de cor branca e/ou amarela, dá uma olhada:

02

Em condições ambientais favoráveis o fungo pode esporular na face superior da folha. São observadas manchas arroxeadas, ao redor das lesões, com grande intensidade. Olha só como fica:

03

Em condições de alta severidade ocorre a desfolha precoce, principalmente, das folhas do terço inferior da planta, ocasionando perdas de até 30% na produtividade.

Qual a melhor forma de enfrentar a doença?
Cultivares com Tolerância à Ramulária

Desenvolvida pela TMG e única no mundo, a Tecnologia RX é uma das grandes aliadas do cotonicultor, pois proporciona melhor manejo da Ramulária. As cultivares dotadas dessa tecnologia permitem redução do número de aplicações de fungicidas, quando comparadas com cultivares suscetíveis.

O segredo?
É o que você planta

A principal estratégia de controle da Ramulária é o uso de cultivares tolerantes à doença.
Cultivares com esta característica são o diferencial na hora de fechar a conta dos custos de produção.

ECONOMIA:

Plantando cultivares com tolerância à Ramulária é possível reduzir de 2 a 4 aplicações de fungicida e isso representa uma economia significativa nos custos de produção.

Resultado:

A utilização de cultivares RX, tolerantes à Ramulária, proporciona economia, segurança e maior tranquilidade ao produtor.

Economia: diminui o número de aplicações;
Produtividade: com o controle da doença a produtividade é maior;
Tecnologia: inovadora e pioneira, desenvolvida pela TMG, uma empresa brasileira;
Segurança: é uma proteção extra que soma força aos fungicidas.

REMEDIAR É PREVENIR

Mas é claro que o manejo correto de fungicidas é sempre o melhor aliado para uma safra mais rentável.
O controle da mancha de Ramulária deve ser iniciado de forma preventiva

 
Primeiras aplicações: em torno de 25 dias após a emergência;
 
Demais aplicações: complementadas com fungicidas efetivos, respeitando intervalos seguros.

NÃO SE ENGANE…

 
Cultivares suscetíveis, sob condições favoráveis à ocorrência da doença, demandam de 7 a 12 aplicações, em média. Isso depende:
Da cultivar utilizada;
Da época de semeadura;
Da região geográfica;
Das condições ambientais.

Ensaios de controle químico
a campo demonstram…

…fungicidas do grupo dos triazóis, assim como as misturas de triazóis e estrobilurinas, e/ou estrobilurinas e carboxamidas, são classificados como padrão no manejo desta doença.

Mas atenção! Existem diferenças de eficácia entre estes produtos!

A escolha correta destas ferramentas é determinante para o sucesso do controle.
*Pesquise mais informações sobre o controle da Ramulária com fungicidas em instituições de pesquisa.

O benefício é grande,
mas e o custo?

Apesar da segurança, da economia e das vantagens que a Tecnologia RX incorpora nas cultivares de algodão, ela não tem nenhum custo extra.

Você só paga pelo valor da semente.

Para garantir que essa tecnologia tenha longevidade no campo é importante que você faça o seu papel como produtor e plante sementes certificadas.

DEPOIMENTOS

Confira o que os produtores acharam das cultivares TMG com Tecnologia RX.